0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

A tradicional eleição das 100 personalidades mais influentes do mundo, feita anualmente pela revista Time, apresentou um resultado um tanto embaraçoso para os editores da revista estadunidense. Na eleição feita pelos leitores pela internet, divulgada antes do resultado “oficial” selecionado pelos editores da publicação, o vencedor foi o presidente russo Vladimir Putin (que ficou apenas em 65º lugar na votação “oficial”).

Putin recebeu 6,95% dos votos, pouco à frente da rapper sul-coreana Lee Chae-rin (mais conhecida pelo seu nome artístico, CL, líder da banda feminina 2NE1). Além dele, os únicos líderes políticos entre os dez mais votados foram o Dalai Lama, em sétimo lugar, e o papa Francisco, em décimo. Os demais foram: os cantores estadunidenses Lady Gaga (3º.), Rihanna (4º.), Taylor Swift (5º.) e Beyoncé (9º.); a atriz inglesa Emma Watson, célebre por sua participação na série de filmes Harry Potter (7º.); e a ativista e Prêmio Nobel paquistanesa Malala Yousafzai (8º.). O presidente Barack Obama ficou em décimo-primeiro, pouco à frente da primeira-dama Michelle Obama.

Não é a primeira vez que o presidente russo é eleito o líder mais influente do mundo, inclusive no Ocidente (a própria Time afirmou que dois terços dos votos vieram dos EUA, Canadá e Reino Unido). Em 2007, a revista já o havia eleito como a Personalidade do Ano, além de Personalidade Internacional do Ano em 2013. Em 2014, a revista Forbes o elegeu como a pessoa mais influente do ano.

A explicação, talvez, esteja no fato de que ele é visto, tanto na Rússia como fora dela, como um raro líder nacional que atua de acordo com os interesses maiores do seu país, e não apenas os do seu grupo político e dos interesses econômicos que o cercam. Referindo-se à atuação de Putin ao cerco que lhe vem sendo movido pelo Ocidente encabeçado pelos EUA, o cofundador da rede CNN, Reese Schonfeld, admitiu, em sua coluna no sítio Huffington Post: “Putin está atuando como qualquer líder político deveria fazer, ao tentar preservar e proteger o seu país. Ele pode não ser um homem agradável, mas, certamente, não é o diabo que estamos pintando.”

De qualquer maneira, o fato de que seis das dez personalidades mais votadas sejam artistas é bastante emblemático da escassez de estadistas verdadeiros, que caracteriza a presente geração de políticos em serviço nas principais potências mundiais.

 

3 Comentários

  1. Carlos disse:

    Parabéns Putin, governa de acordo com os interesses do seu país. O contrário ocorre aqui, a politicalha governa de acordo com os interesses próprios e de outros países. Quadrilha de vende-pátria.

  2. Itaia Muxaic de Ricart disse:

    ACORDAI: “Os Artistas” representam o “SOFT POWER” do duo EUA+BRETANHA !!! E podem agir entre bilhoes nas 200+ nacoes para orientar para uma tolerancia sentimental para a influencia de EUA+BRETANHA , alem de corromper a juventude com atitudes anti-sociais, anti-culturais, desnacionalicar, desgaste frivolo. Os “Artistas” estao manipulados desde “wi$e guy$” com ligacao com os mestres de geopolitica dos EUA+BRETANHA. Aqui e um exemplo: 8. Fev. 2012, o Chairman of Joint Chiefs of Staff, General Martin Dempsey, tinha viajado desde o Pentagon em Viriginia a Duke University em North Carolina, para falar aos estudantes. Os oficais militares dos EUA estao bem educados e continuamente voltam a estudar nas universidades. Os generais todos tem titulos de maestrias ou doutorados. Assim, numa epoca, o General Martin Dempsey tinha estudado para maestria de literatura inglesa na Duke Universidade. O professor tinha perguntado aos outros estudantes: “Aqui temos dois estudantes mais velhos que Voces, um e general de exercito, e o outro e um sacerdote padre catolico. Quero que votem sua opiniao – quem e o general, e quem e o sacerdote!” Os estudantes votaram para o General Dempsey como o sacerdote, e o sacerdote como o general”. O General Martin Dempsey e irlandes-americano: Simpaticos e gostam papo – os melhores dos americanos ! Assim continuo o General Martin Dempsey: “Estive com minha mulher numa festa onde ela me fez conhecer o noivo dela antes de conhecer-me, e depois eu dizia a minha mulher: “Casado com ele, tu nao estarias casado agora com o Chairman of Joint Chiefs of Staff !” Entao ele respondou: “Se ele tivesse cado comigo – ele agora seria o Chairman of Joint Chiefs of Staff!”. A semana anterior, chegou a meu despacho no Pentagono a atriz ANGELINA JOLIE. Ela quiz orietacao para sua MISSAO INTERNACIONAL (“she wanted ORIENTATION FOR HER INTERNATIONAL WORK”.). ——ANGELINA JOLIE e a atriz melhor paga de Hollywood, e filha de ator John Voight, um ultra-derechista. ANGELINA JOLIES e UNITED NATIONS AMBASSADOR FOR REFUGEES: TV noticia internacional: “A atriz ameriana ANGELINA JOLIE visitando os campamentos de refugiados da Syria em Jordania!”. Film producido por ANGELINA JOLIE, titulo “In the Land of Blood and Honey” (exibido no Brasil como “No pais da sangue e do mel “). Epoca da Guerra do Kosovo contra Serbia:Ao fim, chegam voando como anjos salvadores desde o ceu os F-15 da USAF. Viu ?

    • Itaia Muxaic de Ricart disse:

      Um exemplo como funcionam os “artistas” para a geopolitica da SOFT POWER dos EUA. O primeiro Chefe do Gabinete (White House Chief of Staff = Primeiro Ministro) do Presidente Obama em 2008 era Rahm Emanuel. Rahm Emanuel anteriormente era deputado no congresso para o Democratic Party. O irmao dele e Ari Emanuel, o diretor da agencia para artistas William Morris Endeavour Agency, a mais importante agencia nos EUA, com sucursais em Hollywood, New York, Miami. Londres. A pai deles era um pediatra israeli, quem pertenecia aos combatientes israelis da “Irgun” na Palestina anterior e fundacao de Israel .———- Ronald Reagan era “artista” do cine de Hollywood durante decadas anteriormente a convertir para o rol de “Presidente”.

Deixe seu comentário

 




 

 
 
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×